woohoo news

notícia


28/5/2012

Matt Wilkinson é campeão do Saquarema Prime 2012

Gabriel Medina e Alex Ribeiro ficam em quinto


O australiano Matt Wilkinson, 23 anos, deu um verdadeiro show nas ondas da Praia de Itaúna para conquistar o título do Coca-Cola apresenta Quiksilver Saquarema Prime. No domingo decisivo de Sol, praia lotada e boas ondas de 3-5 pés, ele bateu todos os recordes desta etapa do ASP World Prime na “Cidade do Surf” da Região dos Lagos do Rio de Janeiro. Na grande final, impediu um inédito bicampeonato do também australiano Kai Otton, 32, em Saquarema para faturar o prêmio máximo de 40 mil dólares e os 6.500 pontos que o levaram da 43.a para a 17.a posição no ranking mundial unificado da ASP.

“Estou amarradão e agora estou tarado pelo Brasil, brincadeira, mas estou quase chorando de emoção”, falou Matt Wilkinson, logo que chegou ao pódio na Praia de Itaúna. “Estou muito feliz pelo que consegui fazer na semifinal e na final. Me diverti muito, minha prancha está colada no pé e agora Saquarema é o meu lugar favorito no mundo”.

Wilkinson começou o domingo despachando a sensação do surfe brasileiro, Gabriel Medina, 18 anos. Depois, na semifinal contra o havaiano Keanu Asing, 18, surfou a melhor onda do Quiksilver Saquarema Prime. Três dos cinco juízes deram nota 10 para a esquerda destruída por uma sequência de três manobras explosivas nos pontos mais críticos da onda. A média 9,83 foi a maior do campeonato e na final ele repetiu o ataque nas esquerdas de Itaúna para estabelecer um novo e definitivo recorde de 18,43 pontos de 20 possíveis.

“Eu nunca tinha conseguido um bom resultado aqui no Brasil, então estou muito feliz porque deu altas ondas a semana toda e deu pra gente fazer tudo que é manobra aqui”, falou Matt Wilkinson. “Minha última final tinha sido dois anos atrás, quando venci uma etapa em Santa Cruz, na Califórnia (EUA). Já fazia um tempão que eu não fazia um pódio e é uma sensação muito boa. Agora, com 40 mil dólares no bolso eu vou pra casa muito feliz para fazer a festa com meus amigos lá em casa”.

O australiano Kai Otton também surgiu como grande favorito para um inédito bicampeonato na Praia de Itaúna, ao liquidar os seus adversários antes da bateria final. No primeiro duelo do domingo, passou fácil pelo havaiano Sebastien Zietz, 24 anos, e também pela nova aposta do surfe norte-americano, Kolohe Andino, 18. Mas, não teve qualquer chance contra um inspirado Matt Wilkinson na decisão do título do Quiksilver Saquarema Prime.

Otton até começou na frente surfando as três primeiras ondas que entraram na bateria. Wilkinson foi mais seletivo, demorou um pouco para surfar, mas na primeira esquerda boa que pegou já repetiu o ataque da semifinal com três manobras muito fortes jogando bastante água para começar com uma nota 9,5. Logo ele pegou outra e usou a mesma tática, desta vez jogando a rabeta nas rasgadas e batidas para ganhar nota 7,17, que depois foi trocada por um 8,93 recebido em um aéreo rodando muito alto. O placar terminou com massacrantes 18,43 pontos contra apenas 8,63 das duas notas computadas por Kai Otton.

“Deu tudo errado para mim”, lamentou Kai Otton, que levou 20 mil dólares pelo vice-campeonato. “Não tive sorte na escolha das ondas. Quando decidia entrar nelas, não conseguia completar a primeira manobra. E pra piorar, o Matt (Wilkinson) esteve muito bem durante toda a bateria. Parabéns pra ele que mereceu o título. Mesmo assim, estou feliz pelo resultado porque surfei altas ondas aqui. O segundo lugar também foi bom e o sonho do bi fica para o próximo ano, pois espero estar aqui novamente”.

MAIS QUATRO ANOS – E esta etapa do ASP World Prime em Saquarema já está confirmada pelos próximos quatro anos, conforme informou Sérgio Lindemann, da Adding Sports, agência que promove este evento desde 2009. “Completamos mais um campeonato com sucesso, praia lotada, altas ondas e pena que não teve nenhum brasileiro no pódio pela primeira vez”, destacou Sérgio Lindemann.

“Já confirmamos o evento por mais quatro anos, sempre com apoio da Prefeitura de Saquarema, do Governo do Estado do Rio de Janeiro e patrocínio da Coca-Cola”, garantiu Lindemann. “No ano passado todos saíram satisfeitos com as grandes ondas que fizeram até a gente adiar as finais pra segunda-feira. Neste ano Itaúna também quebrou clássico de novo e vamos continuar trabalhando para manter este evento no calendário mundial por muitos anos ainda”.

BRASIL NAS QUARTAS – As chances de título do Brasil no Quiksilver Saquarema Prime acabaram nas quartas de final que abriram o domingo decisivo na Praia de Itaúna. Em uma bateria de poucas ondas surfadas, o norte-americano Kolohe Andino bateu Alex Ribeiro no segundo duelo do dia por 11,50 a 7,17 pontos. E o também paulista Gabriel Medina foi derrotado pelo campeão Matt Wilkinson no confronto seguinte por 10,26 a 8,67 pontos.

Os surfistas barrados nas quartas de final terminaram empatados em quinto lugar no ASP Prime de Saquarema, com cada um recebendo 6.500 dólares de prêmio e 3.320 pontos no ranking mundial unificado da ASP. Medina subiu da 14.a para a nona posição neste ranking que classifica dez surfistas para a elite dos top-34 do ASP Tour. E Alex Ribeiro saltou do 66.o para o 43.o lugar na classificação geral do ASP World Ranking 2012.

ASP WORLD RANKING – O resultado do Quiksilver Saquarema Prime provocou duas mudanças de nomes entre os dez surfistas que o ASP World Ranking indica para completar a elite mundial do Dream Tour. O campeão Matt Wilkinson deu um salto do 43.o para o 17.o lugar no ranking que está garantindo até o 29.o colocado, justamente a outra novidade na lista, o catarinense Jean da Silva, que ficou em nono lugar na Praia de Itaúna. Os dois tiraram do G-10 o havaiano Olamana Eleogram e o norte-americano Patrick Gudauskas.

O Coca-Cola apresenta Quiksilver Saquarema Prime 2012 foi realizado pela Adding Sports com o patrocínio da Coca-Cola e da Quiksilver, além do apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro através da Secretaria de Esporte e Lazer, da Prefeitura Municipal de Saquarema, da Concessionária CCR Via Lagos, da loja 900 Graus, da Associação de Surf de Saquarema e da Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro. O evento foi homologado pela ASP South America como quarta etapa do ASP World Prime 2012 e também valeu 6.500 pontos para o ranking sul-americano. Parceiros de Mídia: ESPN Brasil, Revista Fluir e Waves/Terra.

FINAL DO QUIKSILVER SAQUAREMA PRIME – 18,43 x 8,63 pontos:
Campeão: Matt Wilkinson (AUS) com notas 9,50 e 8,93 - US$ 40.000 e 6.500 pontos
Vice-campeão: Kai Otton (AUS) com notas 5,33 e 3,30 - US$ 20.000 e 5.200 pontos

SEMIFINAIS – 3.o lugar – US$ 10.000 e 4.225 pontos:
1.a: Kai Otton (AUS) 13.00 x 4.67 Kolohe Andino (EUA)
2.a: Matt Wilkinson (AUS) 17.76 x 10.67 Keanu Asing (HAV)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar – US$ 6.500 e 3.320 pontos:
1.a: Kai Otton (AUS) 12.77 x 7.84 Sebastien Zietz (HAV)
2.a: Kolohe Andino (EUA) 11.50 x 7.17 Alex Ribeiro (BRA)
3.a: Matt Wilkinson (AUS) 10.26 x 8.67 Gabriel Medina (BRA)
4.a: Keanu Asing (HAV) 12.50 x 12.00 Nathan Yeomans (EUA)

ASP WORLD RANKING – 16 etapas (3 ASP Tour + 4 Prime + 9 Star):
- classifica 10 surfistas para a elite que não estejam entre os 22 primeiros do ASP Tour 2012:

01: John John Florence (HAV) – 28.475 pontos
02: Josh Kerr (AUS) – 23.036
03: Joel Parkinson (AUS) – 20.870
04: Mick Fanning (AUS) – 20.113
05: Taj Burrow (AUS) – 19.695
06: Adriano de Souza (BRA) – 17.200
07: Kai Otton (AUS) – 16.845
08: Jordy Smith (AFR) – 16.620
09: Adrian Buchan (AUS) – 16.555
10: Gabriel Medina (BRA) – 15.890 e 1.o no G-10 do ASP World Ranking
11: Jeremy Flores (FRA) – 15.570
12: Kelly Slater (EUA) – 15.000
13: Owen Wright (AUS) – 14.550
14: Miguel Pupo (BRA) – 13.800
15: C. J. Hobgood (EUA) – 13.070
16: Kolohe Andino (EUA) – 12.261 – 2.o no G-10
17: Matt Wilkinson (AUS) – 11.802 – 3.o no G-10
18: Julian Wilson (AUS) – 11.100
19: Willian Cardoso (BRA) – 10.500 – 4.o no G-10
20: Fredrick Patacchia (HAV) – 9.984 – 5.o no G-10
21: Brett Simpson (EUA) – 9.430
22: Michel Bourez (TAH) – 9.150
23: Adam Melling (AUS) – 9.020 – 6.o no G-10
24: Glenn Hall (IRL) – 8.980 – 7.o no G-10
25: Heitor Alves (BRA) – 8.580
26: Tiago Pires (PRT) – 8.240
27: Raoni Monteiro (BRA) – 8.150 – 8.o no G-10
28: Damien Hobgood (EUA) – 8.010 – 9.o no G-10
29: Jean da Silva (BRA) – 7.850 – 10.o no G-10
--------------próximos sul-americanos:
33: Alejo Muniz (BRA) – 7.600 pontos
37: Wiggolly Dantas (BRA) – 7.036
43: Alex Ribeiro (BRA) – 6.420
45: Filipe Toledo (BRA) – 6.120
47: Hizunomê Bettero (BRA) – 5.910
54: Ricardo dos Santos (BRA) – 5.371
55: Tomas Hermes (BRA) – 5.282
69: Jessé Mendes (BRA) – 3.760
70: Jadson André (BRA) – 3.560
74: Yuri Sodré (BRA) – 3.150
83: Bernardo Pigmeu (BRA) – 2.780
84: Gabriel Villaran (PER) – 2.753
86: Thiago Camarão (BRA) – 2.720
88: Flávio Nakagima (BRA) – 2.630

João Carvalho - Assessoria de Imprensa da ASP South America - joao@aspsouthamerica.com.br


todos os programas

todas as notícias

Anterior
 2 |  3 |  4 |  5 |  6 
Próxima