woohoo news

notícia


4/4/2012

Brasil com quatro surfistas no 3º round da etapa do WT em Bells, na Austrália

Adriano de Souza, Gabriel Medina, Jadson André e Raoni Monteiro continuam a defender o Brasil na terceira fase da disputa pela segunda etapa do mundial.


Três brasileiros passaram pela repescagem para se juntar a Adriano de Souza na terceira fase do Rip Curl Pro. Gabriel Medina atropelou o veterano Taylor Knox, Jadson André ganhou a bateria brasileira com Heitor Alves e Raoni Monteiro despachou Adam Melling na briga pela última vaga na quarta-feira de boas ondas de 3-5 pés em Bells Beach. A repescagem feminina fechou o dia e só a peruana Sofia Mulanovich avançou para representar a América do Sul no segundo desafio do ASP World Tour 2012 na Austrália.

A quarta-feira começou com as baterias restantes da primeira fase masculina, com mais três brasileiros sendo mandados para a repescagem. Só Adriano de Souza estreou com vitória no Rip Curl Pro Bells Beach. Ela foi iniciada em seguida com Taj Burrow aproveitando a segunda chance para continuar defendendo a liderança do ranking em Bells Beach. Na terceira bateria, Gabriel Medina, 18 anos, mostrou maturidade e paciência contra o californiano Taylor Knox, 41, para conquistar a primeira vitória brasileira do dia.

“O Taylor (Knox) é um dos meus surfistas favoritos e um dos melhores aqui em Bells”, disse Gabriel Medina, que na terceira fase vai enfrentar outro surfista muito experiente dos Estados Unidos, o ex-campeão mundial C. J. Hobgood, 32 anos. "Eu só tentei me concentrar no meu próprio surfe e pegar boas ondas, buscando variar bastante as manobras com o meu backhand”.

O menino prodígio de Maresias (São Sebastião-SP) entrou na elite na rotação do meio do ano de 2011 e ganhou duas das quatro primeiras etapas que disputou, resultados que nem o onze vezes campeão mundial Kelly Slater conseguiu no início da sua carreira no ASP Tour. Medina não começou bem a temporada na Gold Coast, então quer a recuperação em Bells Beach.

“Eu não consegui o resultado que eu esperava na Gold Coast, mas tudo bem”, disse Medina. “Eu ainda estou aprendendo e me acostumando com o circuito, pois é tudo novo pra mim. Eu já tinha surfado aqui em Bells algumas vezes e gosto dessas ondas. Estou feliz por passar para a terceira fase e espero conseguir um bom resultado aqui para melhorar minha posição no ranking”.

Depois da primeira vitória brasileira, veio a primeira eliminação com o catarinense Alejo Muniz não tendo qualquer chance contra um inspirado Yadin Nicol. O australiano fez a melhor apresentação do campeonato em uma direita perfeita que abriu a parede para ele mostrar suas manobras, incluindo até um aéreo perfeito no repertório. Dois dos cinco juízes chegaram a dar nota máxima para ele e a média ficou em 9,87, recorde do Rip Curl Pro 2012.

DUELO BRASILEIRO - No duelo seguinte, dois brasileiros entraram no mar e numa disputa muito acirrada o potiguar Jadson André festejou a sua primeira vitória do ano no ASP World Tour. Certamente, não era o presente que o cearense Heitor Alves gostaria de ganhar pelo aniversário comemorado na terça-feira (dia 3).

“Infelizmente não dei sorte hoje (quarta-feira) na minha bateria”, postou Heitor Alves em seu Facebook logo após a derrota. “Perdi uma bateria difícil com o Jadson André, mas o moleque surfou muito, foi show. E eu vou curtir meu dia de aniversariante sem o presente assim mesmo (risos)”.

O paulista Miguel Pupo também saiu da disputa do título do Rip Curl Pro no confronto seguinte, mas foi por pouco. Ele quase virou o placar na onda que surfou nos últimos segundos da bateria contra o veterano C. J. Hobgood, que foi campeão mundial em 2001 quando ele tinha apenas 10 anos de idade. Precisando de 7,38 pontos, Miguel acerta um aéreo rodando de backside como primeira manobra e seguiu mandando batidas e rasgadas, mas a nota ficou em 6,77 e o resultado em 13,60 x 13,00 pontos.

Já o carioca Raoni Monteiro fechou a repescagem despachando o australiano Adam Melling com uma das melhores ondas surfadas na quarta-feira. A nota 8,77 recebida acabou sendo a segunda maior de um brasileiro em Bells Beach esse ano, só não superando a 8,83 da melhor apresentação do potiguar-voador Jadson André no duelo verde-amarelo com Heitor Alves.

TERCEIRA FASE – Com as três classificações na repescagem, quatro brasileiros disputarão a terceira fase do Rip Curl Pro. O paulista Adriano de Souza, único que estreou com vitória em Bells Beach, entra na primeira bateria com o recordista da quarta-feira, Yadin Nicol. Na terceira, Jadson André pega outro australiano, Owen Wright.

Depois, tem Raoni Monteiro na oitava bateria com o bicampeão mundial Mick Fanning, que foi vice-campeão desta etapa na final contra o também australiano Joel Parkinson no ano passado. E no duelo seguinte, Gabriel Medina vai fechar a participação verde-amarela tentando vingar a derrota sofrida pelo seu grande amigo Miguel Pupo para o norte-americano C. J. Hobgood.

REPESCAGEM FEMININA – A repescagem feminina fechou a quarta-feira de boas ondas em Bells Beach. A cearense Silvana Lima operou o joelho e ficará cerca de onze meses sem surfar. A catarinense Jacqueline Silva então passa a ser a única brasileira na elite das top-16 do ASP Womens Tour. Ela não conseguiu acompanhar o forte ritmo da jovem havaiana Malia Manuel na repescagem e foi eliminada por 14,87 x 6,67 pontos.

Já a peruana Sofia Mulanovich despachou a francesa Justine Dupont por 13,27 x 11,64 e avançou para continuar defendendo a América do Sul na terceira fase. Agora, as doze classificadas têm duas chances para alcançar as quartas de final. A primeira da peruana será uma parada duríssima contra duas havaianas, a atual campeã mundial Carissa Moore e Coco Ho. Quem não vencer nesta terceira fase, vai para o tudo ou nada da repescagem.

TERCEIRA FASE DO RIP CURL PRO – 13.o lugar – US$ 8.500 e 1.750 pontos:
1.a: Adriano de Souza (BRA) x Yadin Nicol (AUS)
2.a: John John Florence (HAV) x Matt Wilkinson (AUS)
3.a: Owen Wright (AUS) x Jadson André (BRA)
4.a: Josh Kerr (AUS) x Tiago Pires (PRT)
5.a: Jeremy Flores (FRA) x Bede Durbidge (AUS)
6.a: Kelly Slater (EUA) x Nic Muscroft (AUS)
7.a: Taj Burrow (AUS) x Kai Otton (AUS)
8.a: Mick Fanning (AUS) x Raoni Monteiro (BRA)
9.a: Gabriel Medina (BRA) x C. J. Hobgood (EUA)
10: Jordy Smith (AFR) x Travis Logie (AFR)
11: Damien Hobgood (EUA) x Brett Simpson (EUA)
12: Joel Parkinson (AUS) x Fredrick Patacchia (HAV)

SEGUNDA FASE – REPESCAGEM – 1.o=Terceira Fase / 2.o=25.o lugar – US$ 7.000 e 500 pontos:
1.a: Taj Burrow (AUS) 17.53 x 11.17 Davey Cathels (AUS)
2.a: Kai Otton (AUS) 16.90 x 13.10 Julian Wilson (AUS)
3.a: Gabriel Medina (BRA) 12.66 x 9.03 Taylor Knox (EUA)
4.a: Josh Kerr (AUS) 16.10 x 15.30 Patrick Gudauskas (EUA)
5.a: Fredrick Patacchia (HAV) 11.59 x 11.34 Michel Bourez (TAH)
6.a: Yadin Nicol (AUS) 17.70 x 12.16 Alejo Muniz (BRA)
7.a: Jadson André (BRA) 16.93 x 13.96 Heitor Alves (BRA)
8.a: C. J. Hobgood (EUA) 13.60 x 13.00 Miguel Pupo (BRA)
9.a: Tiago Pires (PRT) 14.93 x 13.30 Adrian Buchan (AUS)
10: Brett Simpson (EUA) 13.77 x 11.67 Kieren Perrow (AUS)
11: Bede Durbidge (AUS) 16.33 x 13.67 Kolohe Andino (EUA)
12: Raoni Monteiro (BRA) 14.77 x 10.83 Adam Melling (AUS)

PRIMEIRA FASE – 1.o=Terceira Fase / 2.o e 3.o=Repescagem:
---------------baterias que abriram a quarta-feira:
10: 14.40=Damien Hobgood (EUA), 11.54=C. J. Hobgood (EUA), 10.97=Michel Bourez (TAH)
11: 16.26=John John Florence (HAV), 13.57=Alejo Muniz (BRA), 11.20=Tiago Pires (PRT)
12: 10.67=Matt Wilkinson (AUS), 9.53=Miguel Pupo (BRA), 6.66=Heitor Alves (BRA)
---------------baterias que fecharam a terça-feira:
1.a: 15.60=Jordy Smith (AFR), 12.10=Kieren Perrow (AUS), 11.17=Fredrick Patacchia (HAV)
2.a: 17.93=Owen Wright (AUS), 14.97=Patrick Gudauskas (EUA), 13.50=Bede Durbidge (AUS)
3.a: 16.00=Adriano de Souza (BRA), 8.67=Raoni Monteiro (BRA), 4.17=Taylor Knox (EUA)
4.a: 17.27=Joel Parkinson (AUS), 12.23=Kai Otton (AUS), 8.74=Adam Melling (AUS)
5.a: 16.07=Nic Muscroft (AUS), 14.06=Kolohe Andino (EUA), 11.10=Taj Burrow (AUS)
6.a: 13.70=Kelly Slater (EUA), 10.33=Brett Simpson (EUA), 9.77=Davey Cathels (AUS)
7.a: 13.10=Jeremy Flores (FRA), 10.23=Julian Wilson (AUS), 6.66=Yadin Nicol (AUS)
8.a: 14.76=Mick Fanning (AUS), 12.10=Gabriel Medina (BRA), 9.80=Jadson André (BRA)
9.a: 10.93=Travis Logie (AFR), 10.90=Adrian Buchan (AUS), 8.50=Josh Kerr (AUS)

TERCEIRA FASE FEMININA – 1.a=Quartas de Final / 2.a e 3.a=Repescagem:
1.a: Tyler Wright (AUS), Laura Enever (AUS), Sarah Mason (NZL)
2.a: Stephanie Gilmore (AUS), Paige Hareb (NZL), Malia Manuel (HAV)
3.a: Carissa Moore (HAV), Sofia Mulanovich (PER), Coco Ho (HAV)
4.a: Sally Fitzgibbons (AUS), Courtney Conlogue (EUA), Lakey Peterson (EUA)

REPESCAGEM – 1.a=Terceira Fase / 2.a=13.o lugar – US$ 4.500 e 1.750 pontos:
1.a: Coco Ho (HAV) 14.66 x 11.74 Rebecca Woods (AUS)
2.a: Malia Manuel (HAV) 14.87 x 6.67 Jacqueline Silva (BRA)
3.a: Stephanie Gilmore (AUS) 13.33 x 11.23 Nikki Van Dijk (AUS)
4.a: Sofia Mulanovich (PER) 13.27 x 11.64 Justine Dupont (FRA)
5.a: Paige Hareb (NZL) 14.00 x 12.17 Sage Erickson (EUA)
6.a: Sarah Mason (NZL) 17.34 x 12.20 Pauline Ado (FRA)

João Carvalho - Assessoria de Imprensa da ASP South America - joao@aspsouthamerica.com.br


todos os programas

todas as notícias

1 |  2 |  3 |  4 |  5 
Próxima