AGUARDE
24 janeiro 2017

Somos todos CBSK

Pedro Barros ameaça não participar dos Jogos Olímpicos de Tóquio

Quando o skateboard foi confirmado para os Jogos Olímpicos de 2020 os praticantes das quatro rodinhas comemoram em todos os cantos do mundo, mas a alegria dos brasileiros durou pouco. É que Comitê Olimpíco Internacional aprovou o credenciamento apenas da Confederação Brasileira de Hóquei e Patinação para dirigir a nova modalidade olímpica no país. Com isso a Confederação Brasileira de Skate, CBSK, que há mais de 20 anos organiza eventos e representa os skatistas brasileiros ficou de fora.

“Isso é muito o negativo, pois é uma entidade que não entende nada sobre o skate e nunca fez nada pelo skate no Brasil” afirmou Andre Viana, presidente da FESARJ.

Com o intuito de não deixar o skate nas mãos de quem não entende nada do assunto vários skatistas se mobilizaram e recentemente a Confederação Brasileira de Skate lançou a campanha #SomosTodosCBSk, que foi abraçada por centenas de skatistas profissionais. 

O carioca Nilo Peçanha declarou que não faz sentido uma federação de outro esporte estar de frente, cuidando de todos os investimentos e de tudo que vai envolver o skate olímpico. O pentacampeão mundial de skate Bowl Pedro Barros engrossou o coro de apoio a entidade brasileira e afirmou que não vai participar da Olimpíada de 2010 se não for representado pela CBSK.

“Se for essa confederação eu não vou participar da Tóquio 2020 e com certeza muitos vão entrar nessa e vão acabar boicotando os Jogos” declarou Pedro Barros.

 

Tags:
COMPARTILHAR