AGUARDE
21 setembro 2015

Peter King polemiza em entrevista exclusiva

O jornalista elogiou Filipe Toledo e criticou duramente John John Florence

Apontado como um dos melhores jornalistas que acompanham o circuito da elite mundial de surfe, o skatista, músico, ex-surfista profissional e jornalista, Peter King, ou PK, recorre a mini documentários simples para retratar como ninguém o dia a dia dos melhores surfistas do planeta.


dsc2928


Com acesso quase irrestrito aos surfistas, Peter usa a amizade que ele tem com os tops e o aval da Hurley para realizar os Tour Notes, que ganham destaque na internet pela agilidade, conteúdos exclusivos e pelos assuntos. Se de um lado, a World Surf League está realizando produções cada vez mais cinematográficas, PK achou um conteúdo mais autoral e mais próximo da nova geração do surfe, que procura personalidade. O jeito íntimo de todo mundo com Peter King despertou o interesse da equipe de marketing da Hurley (patrocinadora de John John Florence, Filipe Toledo, Julian Wilson, Alejo Muniz, Miguel Pupo, entre outros), que ao lado de PK criou o formato do Tour Notes, que ganha notoriedade não só entre os melhores surfistas do mundo, mas também entre o público.

Em Trestles, Antonio Ricardo, foi conferir a oitava etapa do CT e aproveitou para fazer um bate-papo exclusivo com o autor dos Tour Notes. Quer saber o resultado? Leia a entrevista completa:

Não há corrida pelo título. Filipe (Toledo) vai ganhar o título mundial, com certeza.

Peter King: Vai Corinthians!! Eu tenho que fazer isso cara, eu sou da família Toledo.
Antonio Ricardo: Mas você já viu algum jogo do Corinthians?
PK: O que? Ver um jogo do Corinthians? Eu vejo os Toledo’s, esse é o jogo. É a mesma coisa, o mesmo espírito. Eles lutam por cada ponto, esse é o espírito do Corinthians, é lutar. É isso que eu sei, nunca assisti a um jogo do Corinthians (risos.). Eles são um bom time? Eu não sei.
AR: Todo mundo do Brasil, especialmente de São Paulo, vai gostar mais de você agora porque você disse que ama o Corinthians.
PK: Claro que eu amo o Corinthians, eu sou um fã, me considero da família Toledo. Peter King Toledo. Eu sou parte da família surfista. Vai Filipe. Vai Corinthians.
AR: Vamos falar do Filipe (Toledo), aqui na Califórnia. Eu fui na pré-estreia do filme dele ontem, as pessoas gostam dele aqui. Fale um pouco sobre isso:
PK: É muito bom ter o Filipe. Todas as crianças na Califórnia, elas amam ele aqui. Ele é o melhor surfista do mundo, nas ondas de tamanho regulares (como as pessoas gostam de dizer). As crianças vem vê-lo todos os dias em Trestles, na T-Street, no State Park. Elas ficam tão excitadas porque já tem Kolohe Andino, e mais alguns surfistas locais, Luke Davies. Mas agora elas tem um surfista de classe alta, como o Filipe, que está competindo por um título mundial no quintal delas. Toda a comunidade recebeu super bem Filipe e sua família. Eles são amigos de todos. É muito bom ver.
AR: Vamos falar agora sobre a corrida pelo título. Agora nós estamos no evento oito da temporada. Nós temos Filipe, Mick (Fanning) e
PK: Não, não há corrida pelo título. Filipe vai ganhar o título mundial, com certeza. Ninguém é tão rápido quanto ele, ninguém surfa tão bem. Os juízes estão pontuando a mais os outros surfistas. Adriano (de Souza) está segurando a posição mais alta para o Filipe. “Filipe, venha pegar a posição”. (risos) Mentira. Acho que vai ficar entre Adriano (de Souza), Mick (Fanning) e Filipe (Toledo). Adriano não tem nenhuma fraqueza em lugar nenhum. Ele pode ganhar em Trestles, pode ganhar na Europa, ele pode ir bem no Havaí. Mick já ganhou 3 vezes, ele pode ganhar em qualquer lugar. Filipe é o tipo que tem o maior ponto de interrogação. Se ele manter a cabeça no lugar certo e continuar surfando, os juízes não podem não pontuá-lo.

Eu não sei se John John irá ganhar um título mundial um dia, ele não parece um bom competidor.

AR: Vamos falar agora sobre John John (Florence). Para mim, John John é o melhor surfista do mundo.
PK: É O problema do John John é que sua contusão o colocou para trás. Perder as duas últimas etapas foi muito importante para ele. Fiji e J-Bay. Ali que ele poderia se reerguer e talvez estar no top 5. Eu não sei se ele vai competir pelo título esse ano, mas ele é o surfista favorito de todos. Quando o filme dele sair, no meio de novembro, será vergonhoso para os outros surfistas. Eles vão olhar com a cabeça para baixo. Vocês nunca vão ver nada parecido com isso. O filme é insano. Mas você tem que transparecer isso nas baterias.
AR: Ele vai conseguir um título mundial um dia.
PK: Todo mundo diz que John John vai ganhar um título, um dia, mas eu não sei. Ele não parece um bom competidor. Eu o vi nesta etapa em uma bateria contra Glenn Hall, que está lá embaixo no ranking, o pegar e o deixar lá trás, como se tivesse deixado uma criança na escola, e o deixou lá, enquanto pegava as ondas aqui na frente. John John veio depois da bateria dizendo: “não tinha ondas lá!” e eu falei: “tinham milhares de ondas lá, mas você ficou lá fora”. John John deveria contratar Gabriel Medina como seu técnico, talvez ele fizesse melhor.

Tags:
COMPARTILHAR