AGUARDE
26 fevereiro 2016

O príncipe do North Shore é o mais novo rei das ondas grandes. Veja como foi a vitória de John John Florence no Eddie Aikau

Em condições épicas, o havaiano John John Florence sagrou-se o campeão do Eddie Aikau, evento mais prestigiado do universo das ondas grandes e que não rolava há 6 anos.

Essa quinta-feira, 25 de fevereiro, entrou pra história do surfe de ondas grandes. Em 31 anos, essa foi apenas a nona vez que o Eddie Aikau, um dos eventos mais prestigiados da história do esporte, foi para água. Diante de 25 mil pessoas que lotaram a Baía de Waimea, as ondas com mais de 10 metros de altura contribuíram para um grande espetáculo.


 

No início da manhã, Clyde Aikau, irmão mais novo do saudoso surfista e salva-vidas havaiano homenageado no evento, afirmou que aquela era a melhor condição de mar que ele tinha visto nos últimos 40 anos. E Num clima de êxtase, foi dada a largada para a competição, que já não rolava há 6 anos.

Clyde Aikau, 66 anos, em sua última participação no Eddie Aikau.

Clyde Aikau colocando pra baixo no evento que homenageia seu irmão mais velho.

Com 28 surfistas em prova, divididos em quatro baterias de sete e competindo em duas rodadas, o mundo presenciou um momento histórico. O príncipe do North Shore, John John Florence, conquistou 301 pontos, de 400 possíveis, na soma das suas quatro melhores ondas, para bater nomes consagrados do surfe de ondas grandes. Aos 23 anos e em sua primeira participação no Eddie, o dia era, indiscutivelmente, dele. Florence teve uma exibição épica e conquistou um dos troféus mais raros e desejados pelos surfistas, tornando-se ainda o mais jovem a realizar o feito.

John John Florence em um de seus drops vitoriosos.

Florence é o mais jovem surfista a vencer o Eddie Aikau.

O australiano Ross Clarke-Jones, campeão do evento na temporada 2000/2001, foi o dono da melhor onda do campeonato, que recebeu 96 pontos em sua segunda apresentação e terminou a batalha em segundo lugar com o total de 278 pontos. Protagonista da segunda melhor nota de toda a disputa , um 93, o ídolo da Big Island e já veterano em ondulações monstruosas, Shane Dorian pegou poucas ondas e terminou em terceiro lugar com 270.

Ross Clarke-Jones, campeão do evento em 2000/01 foi o vice-campeão.

A competição durou 8 horas e teve tudo que um campeonato precisa pra marcar a nossa memória para sempre. Drops bizarros e vacas assustadores. Um Jamie O'Brien que se atirava sem hesitação às maiores bombas que surgiam. Assim como Jamie Mitchell, que terminou em 4.º lugar. Clyde Aikau foi destaque ao competir com 66 anos e se despedir do evento. Kelly Slater, não é um nome pra se passar despercebido. O 11 vezes campeão do mundo não foi muito feliz na escolha das ondas, mas arrancou aplausos do público ao botar pra dentro de um cilindro que lhe valeu 81 pontos e a quinta colocação.

Kelly Slater (vermelho) e Grant 'Twiggy' Baker (amarelo).

Nosso correspondente na Meca do Surfe Mundial, Bruno Lemos, aproveitou pra contar como foi assistir pessoalmente a esse verdadeiro espetáculo:

Tags:
COMPARTILHAR