AGUARDE
20 outubro 2014

ARTCORE

O festival de arte urbana que acontece no MAM

Cheguei no evento por volta das 17h, estava lo-ta-do. Essa segunda edição, que aconteceu no último final de semana, estava ainda melhor que a do ano passado. Maior e mais organizada, teve até ônibus da 1001, estilizado pela Flesh Beck Crew, levando a galera. O DJ Tamenpi estava quebrando e aos pés dele os skatistas faziam (ou tentavam fazer) fila para andar no enorme rolo de papel higiênico - só que de concreto - feito pela Rio Ramp Design, intitulado Shit Happens. Fazendo jus ao nome, teve muito skatista vacando no obstáculo. Ao redor, um crowd de espectadores, fotógrafos e videomakers. À direita, outro crowd em volta dos dançarinos de rua - minha amiga Vivi estava arrasando! Como deu para perceber, a primeira impressão do festival foi a melhor possível, só vibe boa!As exposições estavam incríveis, desde os sneakers cheios de história para contar da Adidas, às telas dos artistas de rua. Na galeria de fotos, adorei me deparar com o Nilo Peçanha no clique do René Jr., de quem sou muito fã. Mais tarde, ainda teve a Marina Zumi grafitando ao vivo e à (muitas) cores. Encerrando as atividades no MAM, partimos para a festa oficial do evento, no Clube Santa Luzia. Som de primeira, ainda sob a curadoria do Só Pedrada Musical, dancei até meus pés dizerem chega! e quando abriram o terraço, o clima (em todos os sentidos) ficou ainda melhor. Festão! Nos vemos ano que vem, Art Core.   CRÉDITOS Fotos: Camila Neves

Tags:
COMPARTILHAR